Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Come a vadia da minha chefe

Come a vadia da minha chefe

Mirela naquela situação, olhando para eu e Ana, que tínhamos acabado de gozar gostoso, olha para Ana e diz:

-NÃO DEIXOU NEM UMA GOTA PARA MIM NÉ SUA SAFADA? NÃO FOI ISSO QUE COMBINAMOS.

A princípio fiquei surpreso e confuso, em seguida as duas caíram na risada, daí logo entendi tudo, as duas putinhas tinham combinado isto lá no banheiro do barzinho, a Ana deu uma de suas chaves do escritório para Mirela entrar, Mirela entrou e ficou vendo eu fuder a Ana por fora da sala, que tem a parede principal de vidro jateado, então no escuro dá para ver o que ocorre no claro e não ser vista no escuro.

Daí logo fui para cima de Mirela, pois pensei que a comeria ali mesmo, Mirela me empurrou e falou para eu me comportar na sala da chefe que ali quem mandava era a Ana.

Entrei no jogo, Ana mandou eu me sentar na cadeira e só levantar quando ela pedisse, mandou eu colocar minhas mãos para trás, obedeci, tirou uma fita adesiva de sua gaveta e mandou Mirela amarrar meus braços na cadeira, Mirela obedeceu, enquanto me amarrava sussurrou no meu ouvido:

-VOCÊ PENSOU QUE IA COMER MINHA BUNDINHA?

Não respondi nada.

Ela passou a mão pelo meu corpo, de cima para baixo, chegando no meu pau, apertou ele e disse:

-MINHA BUNDINHA JÁ TEM DONA.

Nisto Ana puxa Mirela pelo braço e dá um beijão nela olhando para mim, com os olhos arregalados.

Mirela então que estava de roupa começa a se despir, me senti torturado naquela situação olhando uma mulher maravilhosa daquela tirando a roupa na minha frente e eu sem poder tocar.

Mirela é loira, 1,65 + ou ? de altura, porém sempre de salto alto, cinturinha fina, bem fina mesmo, uma bunda gigantesca e linda, firme, sem marcas, coxas grossas, seios pequenos, nem tão pequenos que não encham a mão, buceta grande e rosada sem pelo algum, igual a Ana, neste ponto, Mirela tem 35 anos mas aparenta bem menos, tem olhos grandes e verdes, cílios e boca também grandes é muito bonita, chama a atenção por onde passa, além disso estava vestida com uma calcinha branca daquelas com renda dos lados mas que são fio dental, começam bem em cima mas logo viram só um fiozinho, e no meio, é de renda também, renda bem fina então não impedia de admirar aquela linda bucetinha, já que ela tirou a roupa toda mas ficou de calcinha.

Em seguida elas começaram a se tocar e se chupar, invertendo o comando a todo tempo, percebi na hora que tinham muita intimidade já.

Logo Ana se vira de bruços na mesa e fala para Mirela:

-OLHA A BAGUNÇA QUE ESSE SAFADO VEZ NO MEU CUZINHO? ARRUMA ELE.

Mirela começa a lamber o bumbum todo da Ana, passando a língua no meio de baixo para cima na bucetinha e no cuzinho de Ana, a lambeu muito por longo tempo na maior parte deste tempo olhando para mim com cara de safada, as duas aliás, Ana quase gozando e Mirela com um dedo em sua bucetinha se tocando e outro passando no corpo de Ana.

Depois Ana levanta vai até sua gaveta e pega um vibrador, manda Mirela ficar de quatro, com o rosto de frente para mim.

Ana se ajeita atrás de Mirela, só tira o fio da calcinha do meio da Mirela, sem tirar completamente a calcinha dela e fala para mim:

-VOCÊ PENSOU QUE IA COMER ESSA BUNDINHA SEU PUTO? MAS ELA É MINHA, SOU EU QUEM COMO ESSA GATINHA.

Falando isso deu uma babada no vibrador e foi enfiando o vibrador no cuzinho da Mirela, direto sem ter colocado na bucetinha dela antes e Mirela se contorcia mordia os lábios e arranhava o chão, Ana não aliviava enfiava sem parar o vibrador, depois começou a fazer movimentos de vai e vem no rabo da Mirela e enquanto fazia isso olhava para meu pau que estava muito duro, durante todo esse tempo, eu estava quase gozando com a situação na verdade, só não estava tão à vontade porque acabei de conhecer duas pessoas novas imprevisíveis, a Ana e a Mirela que eu conhecia não estavam ali.

Depois de um tempo Ana, tira o vibrador do rabo de Mirela e manda ela ir de quatro até mim e chupar meu pau, ela estava a cerca de 1,5 de distância de mim e veio bem devagar, olhando para mim, para meu pau e mordendo a boca, quando chegou apoio as duas mãos nas minhas coxas e esfregou meu pau no seu rosto inteiro, sem encostar as mãos, com muita vontade, então com os lábios tocando meu pau, me olhou e disse:

-QUE PAU DELICIOSO.

Eu falei:

-QUERO SUA BOCA NELE, SEI QUE SEMPRE QUIS CHUPAR MEU PAU E SER MINHA VAGABUNDA E HOJE VOU TE DAR LEITE NESTA BOCA GOSTOSA.

Nisso Ela começou a lamber meu pau, sem colocar as mãos e foi começando a chupa-lo desde a base até a cabeça de meu pau, cada vez com mais intensidade, na medida em que ela aumentava a intensidade e o tesão ela me arranhava as coxas com as unhas, a Ana se posicionou atrás da minha cadeira, ficava olhando e falando para a Mirela:

-CHUPA MINHA GATINHA, ERA O PAU DESSE MACHO QUE VOCÊ QUERIA, ENTÃO CHUPA COM VONTADE ESSE CARALHO GOSTOSO.

Eu tava quase gozando com aquela chupada e falei para ela que ia encher a boca dela, na mesma era ela parou, olhou para a Ana e falou:

-DEIXA ELE GOZAR NA MINHA BUNDINHA?

Ana perguntou:

-É O QUE VOCÊ QUER?

Mirela respondeu:

-É O QUE EU SEMPRE QUIS.

Ana consentiu com a cabeça, Mirela me deu um beijo longo na boca, mordeu minha orelha e sussurrou no meu ouvido um pedido:

-ME ENCHE DE PORRA.

Colocou com calma a camisinha em meu pau que já latejava de tão duro e sem tirar a calcinha, só afastando de lado o fiozinho e com a ajuda da Ana, foi sentando no meu pau, Ana segurava na base de meu pau e Mirela ia rebolando e sentando aos poucos, a bunda dela é imensa e perfeita e o cuzinho dela é perfeito também, quando começou a entrar a cabeça no cuzinho de Mirela, Ana deu um tapão que deixou marcada a bunda de Mirela e em seguida arranhou de leve meu peito com as unhas dela, isso deixou Mirela mais louca ainda, que começou a rebolar com mais intensidade e querer loucamente meu pau atolado nela, foi sentando rebolando até que entrou tudo, ela gritava, chingava e gemia, enquanto cavalgava no meu pau, Ana se ajoelhou em frente a Mirela e começou a chupar a bucetinha dela, afastou a calcinha de lado e chupou ela com força, Mirela gozou várias vezes, quando Mirela começou a fazer os movimentos mais devagar e empinar muito o rabo para trás eu anunciei que ia gozar, então ela atolou tudo, sentou de uma vez e pediu por favor.

Então eu gozei forte, enchi o rabo dela de porra, que delirou de prazer, ficou assim engatada, encostou seu corpo no meu e ficamos em silêncio por uns 2 longos minutos, só gemendo e respirando forte.

Quando Mirela resolveu levantar, Ana já estava se vestindo, olhou para Mirela e deu um leve tapa no rosto dela, mandou que ela ficasse de quatro que ia limpar a bagunça que eu fiz nela.

Mirela ficou de quatro e Ana chupou seu cuzinho todo, lambeu toda a porra que eu coloquei lá dentro, jogou água gelada nas costas de Mirela, que deu um salto, a água escorreu até a bucetinha dela, ali a Ana tomou água, lambeu mais um pouco a Mirela, que estava gozando novamente e depois se levantou e mandou Mirela se vestir, esbocei falar alguma coisa, Ana jogou água em meu rosto e me vez sinal de silêncio, elas ficaram em silêncio, eu também, se vestiram, passaram batom, arrumaram o cabelo, arrumaram um pouco a bagunça que fizemos na sala da Ana, tudo em silêncio e quando estavam prontas, Ana pegou a chave do escritório colocou em cima da mesa dela, pegou sua bolsa, pegou um estilete foi atrás de mim cortou a fita adesiva soltando meus braços que já estavam dormentes, novamente me fez sinal de silêncio, e saiu com Mirela em silêncio, fechou a porta e foram embora.

Na semana seguinte fui promovido por outro diretor, também por méritos, não apenas pelo ocorrido é claro, nunca mais conversei com Ana, se não por trabalho, até tentei mas ela não me responde, já Mirela, ah esta tem novo dono.