Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Conto de Sexo Amador Brasileiro – Cheia de Desejos

Conto de Sexo Amador Brasileiro – Cheia de Desejos

Conto de Sexo Amador Brasileiro – Cheia de Desejos :

Tudo começa com uma pressão bem suave, quase que brincando com as reentrâncias e rugosidades do meu pau. Quando ela está certa da resposta positiva através de uma ereção gradual, resolveu pôr as mãos por debaixo do pijama, enquanto uma massageava lenta e ardorosamente a outra empurrava para fora aquela peça de roupa inconveniente já estava atrapalhando.

Começou a cheirar minha pele e pelos em direções incertas, sem ordem aparente. A boca quente beijava molhada algumas partes ao redor da pelvis, como se desejasse arrancar pedaços de um sorvete macio e bem gostoso. Nesse ponto eu já estava com uma ereção completa! A massagem ritmada com as carícias dos lábios e língua sempre ao redor da base do meu pênis, subitamente eu era acolhido por uma sensação úmida de profundo prazer mas só por brevíssimos instantes, como se desejasse apenas manter agradável aquela manipulação super sedutora e sexy.

Não resisti por muito mais tempo, o vai-e-vem das mãos mornas, as pequenas mordiscadas me fizeram derramar lentamente um gozo entre aqueles dedos maravilhosamente quentes e macios! A sensação de umidade neste último momento foi total, sem brevidade, como que por pena ou prazer do meu estado de embriaguez, ta tinha bebido muito. Você nesse último ato enfiou o meu pau em sua boca até o quanto pode como se quisesse sentir o gozo entrando pela garganta, não permitindo interferência alguma. Gemendo e suspirando sofregamente, a cada ejaculação me olhava fixamente sugando lenta e continuamente até conseguir extrair a última gota como se estivesse saboreando um doce saboroso. Ao final sinto uma sequencia de beijos subindo pelo meu tórax até chegar bem perto do ouvido, quando escuto em sussurros:

– Quero de novo, goza na minha cara dessa vez…

Descansei por alguns minutos, até me recuperar novamente e a penetrei. Já conhecia bem aquela cena: boca levemente dilatada, seios quentes com mamilos proeminentes e duros apontados para cima. O corpo movendo-se languidamente para cima e para baixo impulsionado pelos movimentos dos quadris, aquelas pernas bem torneadas dobradas sob as coxas formando uma espécie de estrada sinuosa e macia que chamavam a atenção das minhas mãos. Sobre ela o tempo todo, iam e vinham ora sobre os seios tocando levemente os mamilos, manipulando-os levemente, ora passando pelas nádegas me aprofundando entre elas até chegar suavemente ao ponto onde eu queria.

Nesse momento a excitação aumentava cada vez mais, os quadris mergulhavam profundamente em direção à minha púbis, lenta e profundamente, como se desejasse desfrutar de cada centímetro de penetração total. A sensação era indescritivelmente prazerosa, sentia meu pau completamente tomado por uma espécie de avalanche molhada. A visão era igualmente deliciosa, seu tronco inteiro teso e sincronicamente ritmado com seus pelos pubianos. Minhas mãos já molhadas, sempre sobre ela, nesse momento tocaram novamente seu ponto mágico penetrando-a levemente, de repente um pequeno sussurro bem gostoso :

– Come minha bunda… suave e sutil, quase imperceptível, foi tornando-se mais audível à medida que eram repetidos a cada vai-e-vem da foda gostosa. Conhecia bem aquela cena, conhecia mulheres que gostavam e outras não, mas ela só conseguia gozar completamente se fosse comida por trás. Levantou os quadris mais um pouco, pegou meu membro com uma das mãos por entre as pernas e ficou pincelando até ser penetrada lentamente enquanto a outra mão apertava vigorosamente o travesseiro… Com a boca semi-aberta, um leve sorriso e olhos fechados inclinou o rosto para cima e deixando os cabelos caírem para trás, nesse momento soltou um profundo gemido. Havia gozado muito mas muito gostoso…