Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Conto de sexo com essas duas lésbicas deliciosas aprontando

Conto de sexo com essas duas lésbicas deliciosas aprontando

Oi pessoal esse é o meu primeiro relato espero que gostem. Aconteceu em 2008, não vou usar nome real porque esse site é bastante conhecido por alguns amigos, mais a história é de mais pura veradicidade. Meu nome é Déborah (Fictício) na época eu tinha 19 anos, 1,70 de altura, sou morena, magra, cabelos médio, olhos puxados pretos muito chamativos, seios pequenos, tenho o que se chamam de corpinho de violão, uma barriguinha de tirar o fôlego de qualquer um. Ela se chama Thaís( fictício), 1,65 de altura, tinha também 19 anos na época, morena, ela não é nem magra e nem gorda, cabelos cacheados lindos loirinhos, olhos castanho claro, um narizinho afiadinho que eu acho lindíssimo, seios médios, bumbum grande,um corpinho bem gostoso.

Nos conhecemos a 7 anos na época, sempre fomos boas amigas, confidentes e companheiras para toda e qualquer hora. Sempre fiz de tudo para que ela se sentisse as mil maravilhas, estudamos 6 anos juntas e sempre fomos carinhosas uma com a outra sem se importar onde estávamos, o namorado dela Daniel (fictício) morria de ciúmes de mim, pois sabia ele que ela não trocava nossa amizade e momentos juntas por nada nesse mundo, meu namorado Bruno ixi…nem se fala… hoje ainda estou com ele, ele é um horror quando se fala em minha Tatá, mais sabe que com ela não se brinca e por isso sente ciúmes descontrolado mas não mete o bedelho em nosso relacionamento, respeita nossa amizade na medida do seu possível, é claro.

Tudo aconteceu por causa de uma brincadeira, que eu achava que não ia dar em nada e também não queria que desse. Alguns colegas de classe me enchiam o saco dizendo que ela era afim de mim, pelo ciúmes excessivo e amostra dela, eu nunca dei bola pra eles, embora ela sempre fosse assim mais para mim isso não significava nada, até porque Tatá sempre foi uma garota mimadinha mesmo, tinha o queria, os pais sempre fizeram tudo o que ela quisesse. E eu nunca gostei de vê-la magoada, sempre fiz meu possível por ela também.

Um dia de sexta-feira fiquei bolada com esses assuntos malucos dos meus colegas e resolvi ligar, já passavam das 24h00min, estava muito tarde mais aquilo não me deixava em paz, embora já estivesse acostumada com os rumores.

Liguei e ela logo atendeu fui direta, disse pra ela que eu precisava falar uma coisa que estava me inquietando muito e que já não agüentava mais guardar pra mim, ela foi ficando nervosa… Há…esqueci um detalhe Tatá tem asma e isso me fazia ter mais cuidado ainda com ela, é claro, nunca agüentei vê-la chorar isso me deixava louca da vida, sem saber o que fazer… Continuando: e me mandava dizer logo e eu também fui ficando muito nervosa eu nunca tinha feito nenhuma brincadeira do tipo nem pra ela e nem pra ninguem e naquela hora… há… naquela hora…nada se sabia o que estava por vir.

Falei pra ela que eu estava apaixonada por ela e que já não agüentava mais ficar junto a ela sem poder beijá-la do jeito que eu desejava… A respiração dela aumentou e meu medo também, cara medo dela ter um troço, eu diminuía a pressão das palavras a acalmava com palavras de carinho falando da nossa amizade e quando percebia ela mais calma voltava a atacar.

Chegou uma hora que eu perguntei: Tatá você me ama?

Com a voz meio tremula ela respondeu que sim e eu me sentei logo, eu estava em pé encostada na mesinha do meu PC, e perguntei pra ela de que jeito, se como mulher ou amiga, ela não foi direta mais eu entendi o recado disse pra mim que ia dizer uma coisa que só dizia pra Daniel o namorado dela eu sabia que ela a amava demais, ela me disse que me amava muito muito muito muito muito.

Nessa hora eu já não agüentava mais… Droga! meus colegas tinham razão e eu nada desconfiava…Seguir com o joguinho dei um sorrisinho bastante tremulo que retratava o meu momento, levei tudo a sério… Quando percebi que ela tava melhor falei muitas safadezas gostosas pra ela, vontades: Falei pra ela que a minha vontade era de beijar sua boca de lábios bem delicados e que me deixava com muito tesão ao olha-los e não poder fazer nada, fui agitando ela até que ela me disse assim: pronto vc conseguio o que queria. Eu nervosa perguntei o que?

Ela respondeu estou inundada… Kkk.

Resolvi parar com a brincadeira, minha brincadeirinha estava tomando um rumo diferente e percebi que na verdade eu estava gostando de ouvir a voizinha doce e suave dela aos meus ouvidos falando aquelas coisas sobre nós. Mais resolvi parar… Falei Tatá, ela disse fale! Cara foi td brincadeira… Ela perguntou o que?

não to entendendo e eu disse isso td que te falei hj e ela bateu o telefone na minha cara.

Ela nunca ágil dessa forma comigo, como eu já havia dito: sempre fomos carinhosas uma com a outra, aquilo me deixou mais nervosa, do que eu já estava a sensação e o medo de perder minha amiga por uma simples e idiota brincadeira de mau gosto… Mais droga! Eu precisava saber, e queria saber!!!

Tentei ligar várias vezes pra ela e só chamava mais ninguém atendia já se passavam das 04h00min da manhã e nada, percebi que ela tinha tirado o telefone do gancho. Fui pra minha cama chorei muito, mais quando eu dava por mim estava contente de novo aquilo que ouvir de alguma forma me deixou radiante amei saber do resultado, mais me doía pensar e imaginar como ela podia estar mal naquele momento e por minha causa. Eu não conseguia dormir e levantei cedo e por sinal cedo demais. Liguei pra ela sem olhar no relógio e quem atendeu foi a mãe dela disse que ela estava dormindo eu disse obrigada e desliguei, eram as 6:00 da manhã, que loucura a minha, voltei a ligar as 9:00 e dessa vez quem atendeu foi a irmã dela Talitah.

Ela costumava zuar a gente, dizia que éramos namoradas kk, ela disse Deborah só um instante vou chamá-la. Eu ouvi quando ela gritou… Thaís sua namorada! E minha Tatá com muita raiva na hora só faltou bater nela, ou melhor, nem sei se ela chegou a rumar à mão na irmã, ela nunca tinha agido daquela forma por isso, muito ao contrario, ela sorria muito eu é quem ñ gostava e pedia; Tatá peça pra essa guria parar… hum… que chato… kkk, é eu comia corda msm kk.

Cara ela pegou o telefone e falou diga!

xiii… Ela nunca falou assim comigo mais eu entendi o lado dela, sabia eu que tinha agido mal e voltei a pedir desculpas, ela me falou um monte com sua voizinha como se tivesse chorado horrores, eu falei pra ela que eu iria ter uma apresentação e que precisava dela para fazer o que eu fazia de melhor, eu precisava que ela me deixasse legal e que me perdoasse, ela respondeu vc só pensa em vc né? Mais uma vez só vc… e eu fico como? Vc quer o que? Que eu diga ta… ta td bem tá perdoada, uma merda! Se ta doendo em vc duplique e imagine em mim… Eu então dei adeus pra ela, pensava eu naquele momento que tinha msm perdido minha amiga e que ela nunca me perdoaria por tamanha mal criação da minha parte.

Eu já chorava muito naquela hora, me doía muito vê-la tão dura comigo…Dei Adeus e falei é vc tem razão, ñ da pra perdoar msm, quero que vc seja muito feliz, eu nunca vou te esquecer, vc vai ser pra sempre minha Tatá e vou te defender com unhas e dentes se eu perceber que vc ta numa pior. Nesse momento acho que algo que eu falei tocou ela e ela falou: te espero hj a noite assim que vc chegar no msn, meu PC estava quebrado e por isso fui na Lan House assim que cheguei tirei o figurino e fui correndo na chuva, toda maquiada ainda. Cheguei lá e ela já estava on-line.

Eu voltei a me explicar falei pra ela que na verdade eu tinha percebido que nem td que eu falei era mentira e que ñ era por nada ñ… me sentir tão bem em ouvi-la daquela forma tão doce me chamando de meu amor haaaaaa… aquilo me fez sorrir nos momentos que ñ mais agüentava de tanto chorar na minha madrugada longa. E ela respondeu é né bom pra vc eu fui verdadeira há todo momento e vc só fazia mangar da minha cara né… Cara ñ me agüentei e voltei a chorar, eu estava descontrolada na lan…tentava enxugar as lágrimas mais ñ conseguia, ela percebeu que eu chorava eu tentava esconder minhas lagrimas dela e desliguei a cam… é ela me fez ligar a webcam. Depois de algum tempinho ela me perdoou, disse que ñ agüentaria ter que me encontrar na escola e ñ poder falar comigo, abraçar etc…

Meu tempo estava acabando e eu dei tchau pra ela, ai ela me disse vá e me ligue eu ainda ñ te perdoei… Eu entendi o recado kk, ela ñ vive sem mim nunca… kk, voltei e liguei conversamos legal como boas amigas e aquela monstruosa brincadeira teve fim mais deixou frutos…kkk.

É mais esse eu continuo no próximo conto ñ percam é de arrepiar…