Porno Carioca – Vídeos Pornô Grátis, Amador, Vídeos de Sexo. - Os Melhores videos porno, videos de sexo amadores que caiu na net, muita putaria e bucetas. Filmes porno totalmente gratis e caseiros idem xvideos.
Home » Contos »

Conto de Sexo Nacional – Maninha Safada

Conto de Sexo Nacional – Maninha Safada

A história começou quando minha meia-irmã foi passar uns dias lá em casa. Ela morava com os pais pois tinha apenas 18 anos. Minha maninha tinha um belo corpo com seios fartos e durinhos, coxas bem grossas, cintura, um cabelo castanho ate a cintura que viviam trançados. Sua pele morena brilhava e sua boca era carnuda. Eu já tinha certeza que ela gostava de mulheres, e eu? Bem eu era uma safadeza só! Às escondidas, eu tinha muitas amiguinhas que eu devorava sempre. Virava a cabeça de homens e mulheres. Eu também era morena de 1,69 de altura, seios fartos, bunda devidamente redonda e grande, as pernas longas de coxas grossas chamavam tanta atenção quanto à boca sedutora e bem carnuda. Notei que ela me devorava com o olhar, eu adorava, mas fingia que não via, afinal sou mais velha e se alguém descobrisse seria o caos. Mas minha irmã nunca ligou pra isso. Na hora de dormir, estávamos de baby dool bem curtinhos, o que exibiam nossos corpos. A abracei por trás e comecei a tocar nos seus peitos que eram uma loucura! Apertava, arranhava, mordia sua nuca e lambia. Ela arrepiava, mas não se virava. Então ousei mais. Escorreguei meus dedos por dentro de seu short ela estava sem calcinha e delirei quando notei que a bucetinha dela era peladinha e molhada! Ela começou a gemer. E então a virei e a beijei intensamente e passando a linguinha em sua boca fui subindo em cima dela. Ela estava totalmente submissa a mim. Puxei sua blusa para baixo e seus peitos pontudos e durinhos saltaram para fora me chamando. Chupei forte e gulosamente enquanto a arranhava na cintura e descia meus dedos no seu grelinho que a essa altura já tava protuberante. Sem parar de chupar aquela delicia de peitos fui masturbando a bucetinha encharcada de minha maninha. Ela se contorcia e gemia que nem uma vadia. Aquilo me excitava e eu estava também muito molhada. Fui descendo em direção ao meu premio de boa irmã. Com a língua safada, fui lambendo aquele melzinho e chupando com pressão aquele grelo que ia crescendo em minha boca. Como se fosse um sorvete me lambuzei da buceta gostosa de minha irmã. A essa altura eu já tava pingando de tanto tesão e minha buceta latejava. Ela gemia e se mordia. Eu a virei de quatro e esfreguei meus peitos nela enquanto minha pepeka achava sua bunda e molhava tudo. Puxando o enorme cabelo dela e ela ainda de quatro eu batia na bunda e chupava o cuzinho.. Passava a língua bem no fundo do cu gostoso de minha maninha. Não aguentando mais ela se virou e arreganhou as pernas pedindo pra eu fazer ela gozar. Rapidamente corri e chupei, chupei, chupei ate ela gozar na minha boca esfregando no final todo o melado no meu rosto. Extasiada me pediu pra sempre domina-la. E foi dormir toda gozadinha de seu próprio mel. Agora, sempre que minha maninha vai lá pra casa passar o final de semana, arrumamos um jeito de fazer uma bela putaria as escondidas. Sempre bom relembrar essa foda excitante.