Porno Carioca – Vídeos Pornô Grátis, Amador, Vídeos de Sexo. - Os Melhores videos porno, videos de sexo amadores que caiu na net, muita putaria e bucetas. Filmes porno totalmente gratis e caseiros idem xvideos.
Home » Contos »

Conto Pornô Brasileiro – Traindo Meu Marido na Escada do Hotel

Conto Pornô Brasileiro – Traindo Meu Marido na Escada do Hotel

Marcamos o encontro depois de planejar e conversar bastante pelo celular. Combinamos com nossos parceiros de ir no mesmo hotel, já esquematizando uma saída rápida para que pudéssemos nos encontrar e transar muito. Ainda não sabíamos aonde exatamente nos encontraríamos no hotel.
Chegou o grande dia, chegamos na cidade, fizemos o checkin e o dia seguiu-se normalmente, a noite meu marido toma banho e vai direto pra cama e diz que vai dormir, eu eufórica não consigo fazer o mesmo e aviso que vou caminhar na esteira da academia do hotel.

Você e eu nos falamos o dia todo, sabíamos exatamente onde o outro estava, mas já faziam algumas horas que você tinha desaparecido, isso só aumentava minha ansiedade.

Desço para academia e quando saio do elevador dou de cara com você e sua esposa, engulo seco tento disfarçar o nervosismo, afinal é a primeira vez que nos vemos pessoalmente. Dou boa noite educadamente e só você responde, sigo o caminho da academia e quando olho para trás por cima dos ombros, a porta do elevador se fechando e vejo você me observando.

Na academia, eu sento em um dos aparelhos e fico olhando para o celular, em poucos minutos eu recebo sua mensagem dizendo que a bateria tinha acabado, por isso do desaparecimento. Você pergunta onde estou e diz que quer me ver. Digo que estou na academia. Você diz que vai descer também, que é para eu te esperar.

Eu continuo sentada e quando vejo você chegando, congelo e não consigo me levantar nem dizer nada, apenas consigo sorrir, um sorriso bobo. Você se aproxima dizendo “oooiiii”, meu sorriso fica maior ainda, enfim consigo me levantar e você vem me abraçar e beijar no rosto. Na verdade você acerta o canto da minha boca. O abraço é uma delicia, apertado e quente. Como a academia é afastada da recepção, resolvemos ficar ali mesmo conversando, mas sabemos que tem câmeras por todos os lados.

Passado um tempo eu digo que vou subir, você levanta, vem bem pertinho e diz que quer estar comigo longe das câmeras. Eu pergunto se você tem alguma ideia, você diz que irá subir pelas escadas, eu devo fazer o mesmo só que pelo elevador e nos encontramos nas escadas entre o segundo e o terceiro andar. Você se despede com mais um beijo bem no canto da minha boca e vai rumo às escadas, espero um minutinho e pego o elevador.

Nos encontramos novamente na escada e dessa vez é diferente, o abraço ainda é apertado mas o beiiijjooo!!!??? Esse foi direto na boca sem cerimônia, nós dois estávamos famintos um pelo outro, o tesão sobrepôs todos os medos e dúvidas. Depois desse primeiro beijo, nossa respiração ofegante, estamos com as testas encostadas e sorrindo, os dois bobos.

Eu passo as minhas mãos em seu rosto sentindo a barba macia entre meus dedos, você volta a me beijar, eu roço meu rosto no seu para sentir e cheirar você, aiiii que delicia. Sua mão está em minha nuca acariciando meus cabelos vermelhos. Parece que estamos gravando cada centímetro um do outro.

Sem muitas palavras você foi passando as mãos por baixo da minha blusa que era bem folgadinha, me apertando, me apalpando, agora com a boca colada na minha, entre beijos e falta de ar e me dou conta que também preciso agir.

Ponho minhas mãos por baixo da sua camiseta e sinto sua pele arrepiar com meu toque, quando arranho suas costas, você morde meus lábios e sinto você gemendo. Você me abraça com força e sinto seu pau contra mim. Sua mãos passeiam em minha pele e logo elas estão em meus seios, você se afasta para olhar, minha respiração está ofegante, você apenas movimenta a boca dizendo “d e l i c i a”. Então você passa a língua contornando eles, você cheira, da mordidinhas e enfim chupa o bico de um jeito tão gostoso que minhas pernas fraquejam.

Eu não consigo conter meus gemidos, minhas mãos descem por dentro da sua calça e arranho sua bunda, você volta a me beijar e agora já estou te masturbando, você joga a cabeça pra trás e eu desço para te chupar, quando passo a língua em seu pau, você solta um palavrão em voz alta, faço ssshhhiiiuuuuu, e coloco ele todo na boca, sugo, chupo, dou lambidas, mordidinhas, arranho seu saco, você está gemendo gostoso, mas pede pra parar pois já está quase gozando. Levanto, você me beija e sua mão vai para dentro da minha calcinha, agora sou eu que solto um gemido mais alto do que devia. Vc fala no meu ouvido, geme safada gostosa, geme, eu sei que é isso que você gosta, goza pra mim goza. Não consigo conter meus gemidos e quero que você goze comigo, então volto a te masturbar e quanto mais íamos aumentando a velocidade os gemidos ficam mais altos, até que eu gozo tampando minha boca no seu peito, logo em seguida eu volto a dar atenção para seu pau e falo baixinho, goza pra mim meu macho, me dá seu leitinho, geme gostoso geme safado, voltos a chupar e depous te masturbo e não leva muito tempo e você enche minha mão de porra, alguns jatos escapam e sujam a parede.

Nós sentamos, os dois ofegantes, encosto em você, você me abraça e diz que adorou, mas que somos loucos, eu concordo com a cabeça, sem conseguir dizer nada.

Eu enfim digo que precisamos ir, levanto ainda zonza, você me beija novamente e pergunta que apto estou e acabamos descobrindo que estamos um do lado do outro. Você diz pra eu ir primeiro, subo mais um lance de escadas e logo chego, vou direto para o banho e continuo a relembrar essa loucura. Em poucos minutos você me manda mensagem dizendo que adorou e quer repetir a dose. Sorrio e entro no chuveiro…