Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Gostosa conhecendo o vizinho do lado

Gostosa conhecendo o vizinho do lado

Olá safadinhos, primeiramente vou me apresentar pois esse é apenas o primeiro conto que escrevo aqui, o primeiro de muitos!

Sou morena, baixinha mais muito gostosa sem querer me gabar, tenho 1,56 de altura, meus cabelos são logos até a cintura lisos e bem pretos, tenho um bum-bum que causa loucuras ele é grande e bem redondinho, tenho a cintura fina para ser precisa tenho 57 de cintura e meus peitos não são enormes mais enche uma boca. Tenho 22 anos filha única de pais que sempre me mimaram muito para compensar as várias vezes que fiquei sozinha em casa para que eles pudessem viajar a trabalho, mas com o tempo isso deixou de ser algo ruim pois recebi muitas visitas nessas viagens.

Bem, já falei sobre mim agora vou contar o meu primeiro conto e espero que vocês se divirtam!

Em uma quinta-feira ao acordar sempre pego meu celular e vejo todas minhas redes sociais, para checar as atualizações e para minha surpresa no meu Facebook tinha uma “cutucada” de um homem que era meu vizinho, e eu nunca havia falado com ele apenas “oi” e “tchau”. Sou muito orgulhosa e sempre que passava por ele não dava bola apenas educação então não enviei nenhum contato. Não fui atras nem me importei, e segui meu dia normalmente. No dia seguinte ele me cutucou novamente, e dessa vez eu o cutuquei de volta. Assim que fiz isso ele me adicionou e eu resolvi fazer caridade e o aceitei, ele era na época bem mais velho que eu, tinha 28 anos e esse fato ocorreu quando eu tinha 17 anos. Ele me chamou no bate papo e falou: _Como você é linda!

Eu respondi: _ Obrigada…

E ele insistiu em uma conversa

Ele: nossa você tem uma boca deliciosa

Eu: Eu sei, já ouvi muito esse elogio.

Resolvi entrar no face dele e ver as fotos dele, e ele era casado e tem um filho e o fato dele ser casado me deixou super afim de pegar ele de jeito, pois se ele estava vindo atras era porque estava sem comer em casa e estava tentando matar sua fome fora.

Conversamos bastante aquele dia e falei pra ele quando me vise na rua poderia vir falar comigo. No sábado eu estava em uma sorveteria tomando sorvete com uma amiga (logo menos ela também irá aparecer aqui) e ele por grande coincidência entro na sorveteria e me viu com minha amiga e apenas sorrio e entrou para fazer o pedido dele, eu retribui com um sorriso tímido e voltei para meu sorvete, com o pensamento “Não acredito que ele vai me ignorar” E logo ele veio por trás de mim e falou bem perto da minha orelha, posso me sentar com vocês? Gente que voz gostosa ao pé do ouvido, grosa e potente mesmo em um quase sussurro. Eu olhei assustada pra ele e logo para minha amiga que se atreveu a falar que sim. Então ficamos ali conversando e pude conhecê-lo um pouco mais, minha amiga viu o clima surgindo entre eu e ele e falou que tinha que voltar pra casa e nos deixou a sós, e aí começou a sacanagem. Que homem safado.

Ele: Sua amiga é linda mas você… Além de linda parece ser deliciosa na cama.

Fiquei excitada na hora e respondi.

_ Acho que sim não sei você vai ter que experimentar para saber.

Ele estava segurando o pote de sorvete e soltou e foi com a mão gelada em direção a minha perna debaixo da mesa pois estava de shorts jeans bem curtinhos, como sempre ando, ele passou a mão super gelada sobre meu joelho e subiu até a beira de minha bucetinha. E se aproximou e falou:

_ Quando terei esse prazer? Como vc deve ter visto no meu Facebook e por aí, sou casado e não vou poder levá-la para minha casa, então… Deixo você escolher.

Como eu falei meus pais viajam muito e hoje depois de maior já fico sozinha em casa, a próxima viagem deles será na segunda, no caso um dia depois desse da sorveteria. Falei para ele que poderia ser na minha casa, na segunda se não fosse atrapalha-lo. E ele sem titubear respondeu que estaria lá assim que meus pais saíssem.

Passou sábado, domingo e chegou a segunda. A essa altura já tinha o número dele e liguei assim meus pais saíram.

Não demorou muito a campainha tocou, eu me preparei para deixa-lo louco, coloquei um vestidinho colado em todo meu corpo, ele ERA simples na cor pink que eu amo, um vestido de ficar em casa ou no máximo ir até a esquina, por baixo estava sem sutiã e com uma calcinha bem pequenininha em toda enterrada na minha bunda. O portão é automático então assim que o vi sentei no sofá com as pernas estiradas e mexendo no celular só pra esnobar. Ele entrou e estava de social e como eu Amo homem de social meu Deus! Ele deixou a mochila no chão fechou a porta e ficou me olhando por uns breves segundos até eu falar com ele.

_ Oi, tudo bem? Você quer beber algo?

Ele respondeu sem pensar duas vezes e é já veio em minha direção.

_ Quero beber o caldo que vai descer dessa sua buceta.

Na hora eu gelei e joguei meu celular de lado e ele veio me beijando com um beijo delicioso e como se estivesse a anos no deserto.

Você prestou atenção que ao mencionar sobre o meu vestido eu deixei em ênfase o “era” como no passado? Pois é ele beijava meu pescoço e passou as mãos em meus seios que já endureceram na mesma hora e ao sentir isso ele segurou com as duas mãos o decote do vestido e o rasgou deixando meus peitos a mostra ele sem mais começou a chupa um dos peitos e com uma de suas mãos desceu até a minha bucetinha que já estava encharcada de tensão e puxou a minha calcinha de lado e meteu logo de uma vez dois dedos em mim, na hora minha bucetinha esta apertadinha, pois por mais safada que eu seja minha xana não é arrombada master. Enfim, ele puxou meu resto de vestido e me despiu deixando apenas a minha calcinha, e ao ver meu corpo semi despido ele me levando de frente para ele e ficou sentado. Ele me pediu:

_ Não vou mais voltar para o trabalho vou te fude até não aguentar mais.

Ele tirou a camisa e eu me ajoelhei em sua frente e comecei atirar a suas calças com um jeito todo sensual e ao tirar o pau dele para fora, que delicia de cacete grande, e largo na hora enchi minha boba com aquele cacete delicioso o lambia freneticamente e fazia carinho em suas bolas e ele já estava anestesiado de prazer e gemendo bem baixinho. Ele me puxou para cima dele e posicionou aquele mastro na entrada da minha bucetinha que a essa hora estava clamando por aquele pau dentro dela. Ele enfiou todo sem dó nem piedade, e começou a bombar muito forte e que delicia. Ele começou a falar em meu ouvido algo que eu já tinha ouvido mas que não esperava ouvir aquela hora:

_ Sempre te admirei muito principalmente pela sua bunda de ninfeta e essa boca de boqueteira. Você chupa muito bem vagabunda. Vai me chupar muito hoje.

O cara já estava me acompanhando faz tempo e me senti desejada e isso aumentou o meu tensão de uma forma!!! Ele falar aquilo e me xingar nossa que delicia.

Ele continuava a bambar e cada vez mais forte e puxava meu cabelo com muita força. Depois de muito bombar ele me pegou pela cintura e me levantou me deixando de pé, ele também se levantou e veio para trás de mim e me posicionou de quatro no sofá e ele acabou sendo privilegiado por uma bela visão, minha bunda acabou ficando aberta e ele visualizou meu cuzinho lindo e nunca tocado. E ele mais uma vez falou: Nossa vadia que cu delicioso vou saboria-lo hoje também. Na hora gelei, mas como uma boa vagabunda apenas confirmei.

Ele começou a pincelar seu pinto na minha buceta que passava pelo meu cú e que tensão delicioso. Só que ele não meteu no meu cuzinho ainda não ele apenas me exitou e meteu com toda a força em minha bucetinha novamente com força me apertando pela cintura e começou mais uma vez me xingar;

_Sua filha da puta, como você fode gostoso, nossa que morena deliciosa. Uma Patricinha vadia que delicia, vou querer te comer sempre.

Quando o telefone tocou levei um susto e pedi para ele para pois tinha que atender poderia ser algo importante. Só levantei para atender o telefone pra irrita-lo e quando voltasse voltasse com toda fúria do mundo. O telefone por acaso estava em meu quarto atendi e era minha amiga perguntando sobre uma matéria da Facul, ele subiu e me encontrou no quarto, pensei que ele iria virar e ir embora pelo o que fiz, engano meu, ele veio me puxou e falou perto do ouvido que não estava ocupado:

_ Vou te ensinar a não esnobar as pessoas sua vadia.

Ele me jogou na cama de bruço e o telefone caiu de minha mão, ele perguntou ser era alguém importante, respondi que era minha amiga, ele perguntou se era aquela da sorveteria e falei que sim. E ele gritou em direção ao telefone: _Gata, agora você vai ouvir um showzinho.

E ele me puxou para ficar de quatro em cima da cama e falou alto novamente: _Agora você vai tomar no cú para aprender a se comportar Patricinha vadia.

gelei na hora ele perguntou se eu já havia dado o meu anelzinho para alguém e ele falou apenas esnobou como eu fiz: _Ai que gostoso, para você não sofrer tanto pega um creme ou óleo pra não machucar vc vai, gostosa.

Pequei um creme hidratante e o entreguei e pronto entreguei meu cuzinho para um cara que eu nem o conhecia direito. Ele colocou a cabeça do cacete dele na porta do meu cuzinho e começou a pressionar, e que dor misturada com tensão que delicia. E por fim ele enfiou todo o pau dele e começou a bombar devagar e aumentando a velocidade. E minha amiga ouvindo tudo do outro lado da linha do telefone. Quando ele estava prestes a gozar ele pediu para gozar na minha boca. E eu o obedeci e ele bateu uma punheta rápida e logo gozou na minha boca que escorreu em meus peitos, eu peguei aquele pau latejando e comecei a chupa-lo para finalizar o trabalho.

Acabou assim nossa primeira transa, e assim que nos conhecemos.