Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Gulosa safada caindo na orgia

Gulosa safada caindo na orgia

Como já havia contado me tornei amante do meu melhor amigo (conto 701, Héteros), e sempre que dava fugíamos dos nossos respectivos namorados pra dar aquela foda gostosa. Num dia de sábado ensolarado, estava rolando um churrasco na casa da Naty, namorada do Thiago, muita cerva gelada e muito pagodinho pra acompanhar, as meninas de biquíni na piscina e os rapazes na churrasqueira queimando uma carne. De longe, reparava que meu namorado, Jr, falava com meu amante alguma coisa em relação a futebol, e também reparava o volume na sunga verde de Thiago, que combinavam com seus olhos. Após o almoço, Thiago, começou a se queixar de dores na região abdominal, por certo, aquela maionese não deve ter feito bem a ele. Preocupada, sugeri para levarmos ele ao médico, mas Naty tem pavor de hospital e Jr tinha que ir ao aniversário da afilhada dele. Colocamos uma roupa e o levei para uma clínica perto de onde estávamos. Chegando lá, ele foi logo atendido pelo doutor que receitou uma injeção e mandou que ficasse no repouso até que ele fosse passar visita e o liberasse. Quando chegamos à sala de repouso, a enfermeira veio em nossa direção, pude notar que Thiago não tirava os olhos dos peitos dela e por incrível que pareça eu também não. Ela fez a injeção e o colocou deitado na maca. Fiquei sentada numa cadeira ao lado dele, e falei no seu ouvido: “Gostosa, não é?” Ele olhou pra mim, me deu aquele risinho safado e disse que sim com a cabeça. Então eu disse: “aposto que pego ela fácil” Ele mais uma vez olhou pra mim, e disse: “Duvido!” Pronto! O desafio estava lançado, e eu excitada como sempre. Caminhei até a enfermeira, e disse que meu amante havia achado ela gostosa, ela me olhou surpresa e riu. Senti que havia gostado, então disse que havia apostado com ele que eu a beijaria, então ela olhou pra mim e disse: “E nessa aposta, o que ganho?” Sem pensar respondi de primeira: “À tarde de sexo mais gostosa que já teve!” Ela riu mais uma vez, segurei pela nuca e a beijei. A enfermaria estava vazia, Thiago levantou e fechou a porta com chave, assim não correríamos perigo de sermos pegos. Enquanto a beijava, Thiago se aproximou e foi nos despindo lentamente, primeiro tirou meu vestido e em seguida desabotoou o jaleco dela, virou ela e a beijou, ai foi minha vez de tirar a roupa dele. Nessa hora, o pau dele tava mais que duro me ajoelhei entre eles e comecei a mamar bem gostosinho, como já estava ajoelhada, me virei e tirei a calcinha da minha enfermeirinha, que tava toda molhadinha, e comecei a chupar aquela xaninha rosadinha que nem uma louca. Quando, Thiago percebeu que ela já estava com a perna bamba, a segurou nos braços e a deitou numa maca, me levantou do chão e tirou a minha calcinha, fui pra cima da enfermeira e fizemos um delicioso 69. Como estava por cima, meu amante, veio e comeu minha buceta enquanto a língua da gostosa brincava com meu grelinho, não resisti e gozei muito na boca daquela safada. Thiago tirou o pau de dentro de mim, e de alguma maneira, que não me lembro como, ele deitou na maca e a ninfo-enfermeira começou a cavalgar nele, eu fiquei admirando a cena por alguns segundos, mas não resisti, enquanto ela quicava em cima dele freneticamente, subi em cima dele, deixando minha bucetinha melada na direção da sua boca e comecei a chupar ela, dando o troco por ter me feito gozar. Ela tava enlouquecendo, quando sussurrou: “Eu vou gozar na cabeça do seu pau!” Meu macho ficou louco, tirou a língua da minha buceta e disse: “Goza, piranha!” E assim foi, ela gozou ali mesmo, naquele esfrega-esfrega com a minha língua e a pica dele atolada na sua bucetinha rosada. A enfermeira saiu de cima dele e caminhou até o armário, o levantei da maca e o pus sentado na cadeira, ela retornou com um rolo de atadura, colocamos as mãos dele para trás e o amarramos, sentei nele de costas com as pernas bem abertas para que a nossa putinha pudesse me chupar e a ele ao mesmo tempo, ela percorria com a língua minha xaninha e as bolas do Thiago como uma profissional, eu dava varias estocadas no pau dele, e quando meu macho anunciou que ia gozar, tirei o pau dele de dentro de mim e ela o enfiou todo na boca, enquanto ele gozava, ela bebia tudo sem deixar cair uma gotinha. Nos arrumamos, e abrimos a porta da enfermaria, não demorou nem cinco minutos e o médico apareceu querendo saber se o Thiago já estava melhor, a enfermeira com a cara mais deslavada do mundo disse: “com certeza Doutor, com certeza!”