Porno Carioca: Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador Grátis! - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Zoofilia, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Jogos de Sexo, Contos Eróticos. Tudo Grátis!
  • Acompanhantes VIP
Home » Contos » Minha esposa puta me traiu fazendo um boquete

Minha esposa puta me traiu fazendo um boquete

Minha esposa puta me traiu fazendo um boquete

Olá, sou moreno pardo, 1,75m, 75kg, olhos castanhos escuros e tenho um pau grande e grosso. Sempre entrei em chats de sexo na net e conheci uma menina que se dizia fascinada em chupar, eu como sempre gostei de ser chupado, me interessei por ela de imediato. Peguei o msn dela e começamos uma amizade que já dura 5 anos. O nome dela é Letícia, atualmente tem 22 anos, linda, morena clara, cabelos longos lisos, 1,68m, 55kg, barriguinha firme, seios de pequenos pra médios, coxas grossas e uma bunda de deixar qualquer um de boca aberta, grande, redonda e empinada. Letícia namora e sempre anda com roupas curtas, mesmo sabendo que seu namorado não gosta. Ela faz Academia, o que deixou seu corpo muito bem definido e adora andar de shorts, saias curtas e blusas com decote. Quando a conheci, sempre me dizia que o máximo de tempo que ficava chupando o seu namorado era 10 minutos e ela sempre queria mais, só que ele não estava nem aí pro desejo dela. Quando mostrei as fotos do meu pau pra ela, ficou fascinada e me dizia que queria me chupar por muito tempo. Ela tinha vontade em chupar o pau de outro cara, mas ainda não tinha coragem de trair o namorado. Ficamos amigos durante esse tempo, sempre conversando como seria nosso encontro, o que ela gostaria que eu fizesse com ela e vice-versa. Me confidenciou que sonhava em ter um amante oral, ou seja, um cara só pra chupar além do seu namorado. Me entusiasmei e disse que adoraria ser o amante oral dela, afinal queria muito sentir a boquinha deliciosa dela no meu pau e quem sabe mais pra frente, poderia comê-la todinha. Como moramos em cidades diferentes, inicialmente tínhamos combinado que se eu fosse pra cidade dela, iríamos em um Motel, eu iria me deitar na cama e ela ficaria de 4 me chupando demoradamente. Eu não poderia tocar no corpo dela e nem fazer outra coisa, como beijá-la na boca, chupar ou comer ela. Ficamos um tempo sem nos vermos no msn e no começo deste ano, voltamos a nos falar no msn. Ela continua com o mesmo namorado de sempre, chupando ele por pouco tempo, pois logo ele já se cansa e pede pra ela parar. Dizia a ela que se eu fosse o namorado dela, iria deixar ela me chupar por quanto tempo quisesse e ela ficava excitada dizendo que era o sonho dela. Durante uma conversa ela me disse que não sabia se iria aguentar apenas me chupar, pois estava desejando muito sentir outro pau em sua buceta. Tentei marcar diversas vezes pra gente se encontrar, mas ela nunca aceitava ou nossa agenda não batia. Nosso encontro teria que ser muito bem organizado, pois iria sair de minha cidade para ir à dela. Ela me disse que poderia me encontrar em um Shopping da cidade dela e poderíamos ficar das 18h às 22h. Inicialmente queria me conhecer pessoalmente e se ficasse excitada, iríamos a um Motel. Perguntei a ela se o seu namorado já tinha chupado sua buceta, até ela gozar e ela disse que nunca tinha gozado com a boca dele. Disse que a chuparia deliciosamente, pois amo beijar e lamber uma xana demoradamente. Ela ficou excitada e comecei a dizer o que faria com ela no dia que nos encontrássemos.

Finalmente chegou o grande dia, combinei me encontrar com ela em uma terça-feira. Cheguei ao Shopping, me sentei na Praça de Alimentação e fiquei mexendo no celular enquanto a aguardava. De repente surge uma morena em um vestido preto coladinho ao corpo, super maquiada e com cara de menina. Todos os homens do Shopping viravam o pescoço para apreciar sua beleza. Ela era, finalmente iria conhecê-la, a musa dos meus sonhos, Letícia. Me levantei da cadeira, ela deu um sorrisinho tímido e eu disse:

– Oi Letícia, prazer!

Ela me respondeu:

– Oi, prazer!

Beijei o rosto dela e em seguida a abracei. Ela me correspondeu e me deu um abraço forte. Queria congelar aquele momento, a menina que eu sempre desejei ali, colada ao meu corpo, deliciosa e linda.

Nos sentamos de frente para outro em uma mesa de canto, onde ela podia se sentar sem correr o risco de alguém ver sua calcinha. Pedi um suco pra nós dois e comecei a elogiá-la dizendo que estava linda e super gostosa. O seu perfume contagiava o ambiente e me deixava mais excitado. Ela é muito tímida e aos poucos, foi se soltando comigo. Me disse que tinha pensando no meu pau durante o caminho e que sua buceta estava muito molhada. Disse a ela que meu pau também estava duro e ela ficou curiosa em ver por cima da calça. Se sentou ao meu lado, no canto da mesa, puxei minha camiseta pra cima e ela viu meu pau, assim que viu aquele volume, mordeu a língua e disse:

– Ai, que gostoso!

Olhei para os lados para ver se tinha alguém nos olhando e felizmente as outras mesas estavam vazias. Peguei a mão direita dela e pousei sobre o meu pau e em seguida cobri sua mão com a minha camiseta. Ela começou a olhar pra mim a com uma cara de tesão e passou a apertar meu pau. Em seguida disse:

– Não acredito que estou fazendo isso em pleno Shopping, vamos pro Motel, é mais seguro.

Fui até o caixa, paguei os sucos e nos dirigimos até o carro. Enquanto ela andava ao meu lado, sentia os olhares de todos os homens para ela e ficava sorrindo, afinal eu era o sortudo que iria ficar a sós no Motel com ela em alguns minutos. Chegamos no meu carro, abri a porta pra ela e ela encostou sua bundona no meu pau, antes de entrar. Fechei a porta e entrei no carro. Assim que entrei, ela pulou pra cima de mim e nossas bocas se encontraram. Começamos a nos beijar loucamente, a mão direita dela pousou sobre o meu pau e a minha mão esquerda começou a alisar suas coxas grossas por baixo do vestido. Nossas bocas se desgrudaram e eu passei a beijar seu pescoço e a chupar sua orelha. Ela passou a fazer o mesmo em mim, mordeu a minha orelha e disse:

– Eu quero chupar o seu pau.

Me afastei um pouco dela, abaixei o meu banco e tirei a minha camiseta. Ela abriu a minha calça, abaixou minha cueca e segurou meu pau com sua mão direita e disse:

– Que pau lindo e gostoso você tem.

Em seguida, deu um beijinho na glande e enfiou sua boca até a metade. Eu fui às nuvens e fechei os olhos, sua boca babava bastante e sua língua saboreava meu pau. Como ela ficou de 4 pra me chupar, comecei a alisar seus pés lindos e em seguida minha mão percorreu suas pernas, coxas, até chegar em sua bunda. Puxei o vestido pra cima e comecei a acariciar sua bundona, até chegar no seu cuzinho e na sua xana molhada. Enfiei o dedo no meio da sua xana e ela gemeu, passou a chupar mais forte meu pau, começou a morder a cabeça, depois deslizou sua língua por toda a extensão e abocanhou as minhas bolas. Nesse momento, tirei meu dedo de dentro dela e chupei sentindo todo o sabor de sua xana. Ela voltou a chupar meu pau e eu voltei a acariciá-la na xana, ela gemia juntamente comigo. O cheiro de tesão exalava por todo o carro, mas como ele tem insulfilm escuro ninguém nos via. Ela tirou meu pau de sua boca, deu um sorriso e voltou a beijar minha boca. Em seguida voltou a fazer aquilo que ela mais gosta, começou a beijar meu pau por fora, dava mordidinhas de leve que me deixavam louco. Sua boca engolia meu pau bem devagarzinho, quando chegava até a metade não ia mais. Por conta disso, peguei sua cabeça e pressionei contra meu pau e senti sua garganta. Em seguida, soltei a cabeça dela e voltou a chupar novamente bem gostoso meu pau. Meu pau começou a babar e ela disse:

– Vamos pro Motel?

Eu disse:

– Com o maior prazer!

Ficamos ali no mínimo uns 20 minutos e parecia uma eternidade. Liguei o carro e ela se sentou comportada. Sua cara de safada, me excitava a cada vez que nossos olhos se encontravam. Chegamos no Motel, escolhi a Suíte e guardei o carro.

Quando estava abrindo a porta, ela se aproximou por trás de mim, colocou sua mão direita no meu pau e passou a beijar minha orelha. Abri a porta, me virei, puxei a para dentro e voltei a beijá-la na boca. Peguei a no colo e a levei até a cama, coloquei ela deitada, tirei sua sandália e passei a beijar seus pés lindos, enfiava cada dedo do pé em minha boca e ela delirava de prazer, segurava com força no lençol da cama. Minha língua deslizou por seu pé todinho e subi em direção as suas pernas. Passei a beijar suas coxas grossas e lambi até chegar na virilha. Nessa altura, ela já tinha tirado o vestido por cima da sua cabeça. Depois que lambi a coxa direita, fui para a coxa esquerda, lambi até chegar na sua virilha e encostar meu nariz em sua calcinha vermelha fio dental. O cheiro da sua xana estava me deixando louco, tirei sua calcinha e ela me disse:

– Me chupa bem gostoso, faz eu gozar na sua boca!

Aproximei minha boca de sua xana e beijei sua buceta, minha língua percorria todo o seu grelo e ela delirava. Passei a lamber seu clitóris e enfiava minha língua dentro dela bem gostoso, fazendo movimentos circulares. Seu caldo escorria em minha boca e eu adorava aquilo, sua xaninha rosa depilada estava à minha disposição. Desci minha língua e encontrei o seu cuzinho lindo, dei um beijinho nele e ela deu um grito alto:

– Que delícia!

Continuei saboreando seu buraquinho lindo, ora beijava, ora lambia. Voltei minhas atenções à sua buceta, ela colocou suas mãos em minha cabeça e chupei com mais força sua xana, chupava seus grelos e enfiei 2 dedos em sua xana apertadinha. Em instantes, o corpo dela começa a tremer e me deparo com uma avalanche de néctar, minha boca está aberta e começo a absorver todo seu líquido interior. Ela geme e eu chupo sua buceta, me lambuzo com seu caldinho e engulo tudinho. Continuo chupando sua buceta e ela está imóvel, como se tivesse tomando um choque. Limpo sua buceta e minha língua começa a subir, primeiramente páro em sua barriguinha. Dou beijinhos, enfio minha língua no seu umbigo, depois subo mais ainda e encontro seus lindos seios, começo a beijá-los na parte de baixo, minha língua percorre toda a volta, depois beijo e chupo seus mamilos rosados. Enquanto chupo um mamilo, acaricio o outro seio com a minha mão. Ela está adorando, gemendo, começo a chupar o outro seio e sugo como se fosse uma manga suculenta. Depois de alguns minutos, beijo seu queixo, pescoço e ela me puxa pra sua boca. Durante nosso beijo, ela se vira e fica por cima de mim. Começa a deslizar sua língua por meu peito, chega na barriga e encosta no meu pau. Olho para o relógio e vejo que são 20h00. Segura no meu pau com sua mão e enfia sua boca até o final. Depois de alguns segundos, tira e volta a chupá-lo enfiando até a metade. Ficou ali apreciando aquela menina gostosa chupando meu pau bem gostoso e fecho os olhos. Enquanto ela chupa meu pau, sua mão começa a acariciar minhas bolas. Ela continua chupando meu pau, não se importando com o tempo, com toda a calma do mundo, abocanha meu pau, baba e depois dá mordidinhas de leve na glande. Seguro meu gozo ao máximo e vejo seu corpo lindo de 4. Fecho meus olhos enquanto só sinto a boca dela no meu pau. Depois de um boooooom tempo sendo chupado, começo a gozar em sua boca. No início ela tira, mas depois volta a abocanhar e começa a engolir tudinho e diz:

– Nossa, que delícia. Não sabia que era tão gostoso o sabor da porra.

Sua boca continuava me chupando e mesmo depois de gozar, meu pau não amoleceu, começou a crescer de novo em sua boca. Aquela boqueteira realmente sabia chupar um pau, era uma profissional. Azar do namorado, que não aprecia essa habilidade dela. Dessa vez ela tá chupando meu pau e sua bunda ficou próximo do meu rosto. Peguei as pernas dela, coloquei em cima de mim e iniciamos um 69 delicioso. Sua xana estava molhada e ao mesmo tempo enfiava minha língua no seu cuzinho virgem. Ela gemia e chupava meu pau mais forte ainda. Se pudesse parava o tempo, para ficar só naquela posição, sendo chupado e chupando ao mesmo tempo. Depois de um bom tempo, meu pau começa a gozar e ela começa a derramar seu caldinho na minha boca. Que sensação deliciosa, chupo ela todinha e ela limpa meu pau. Ela se vira e vem deitar no meu colo, me beija na minha boca e diz:

– Esse é um dos melhores dias da minha vida, nunca gozei tanto como hoje.

Eu respondi:

– Vou adorar fazer você gozar outras vezes e dar meu pau pra você chupar demoradamente.

Ela me abraça e diz no meu ouvido:

– Aceita ser meu amante?

Eu respondo:

– Com certeza.

Nos beijamos loucamente e ela diz:

– Não vou mais conseguir ficar sem o seu pau na minha boca e sem a sua boca na minha xana.

Olho para o relógio e são 21h.

Digo pra ela:

– Acredita que você ficou uma hora chupando meu pau?

Ela sorri e diz:

– Nossa, nem percebi, mas adorei e quero chupar por muitas horas daqui em diante.

Fomos ao banheiro e passei a ensaboá-la todinha, seu corpo lindo estava ali na minha frente ao meu dispor. Depois ela pegou o sabonete e passou no meu corpo, se ajoelhou, limpou meu pau com a água e em seguida abocanhou-o de novo. Dessa vez comecei a meter em sua boca e segurei seus lindos cabelos pretos que estavam molhados. Em alguns minutos comecei a encher a boca dela de porra pela 3ª vez. Ela levanta, beija a minha boca e diz:

– Nossa, você é delicioso, quero você pra sempre.

Eu respondo:

– Você que é deliciosa e eu também te quero pra sempre.

Nos arrumamos, entramos no carro e a deixei em um ponto de táxi. Antes de ir, ela beijou minha boca, me abraçou e disse:

– Nunca vou esquecer esse dia, vamos nos ver semana que vem de novo?

Eu respondi:

– Por mim, tudo bem!

Nos despedimos e vim embora para a minha cidade.