Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos » Lésbicas »

Morena safada muito excitante

Eu tinha acabado de chegar a balada, com músicas que nem são de minha preferência, mas como era aniversário de um grande amigo decidi prestigiá-lo. Algumas mulheres bonitas, a maioria não agradava muito. Muitos homens, homens demais. Meu amigo logo se arrumou com uma conhecida que tinha combinado de encontrar por lá. Então decidi me encostar em um parapeito próximo ao corredor para ver as mulheres passando. Logo surgiu uma morena de cabelos castanhos, compridos e lisos presos por um maravilhoso rabo-de-cavalo. Ela passou e me encarou, mas não resistiu e mudou o olhar. Passou fazendo charme e rebolando bem gostos, pois ficou na certeza e que a secaria por inteiro. Estava com um vestido solto, preto, deliciosamente favorável à uma trepada rápida. Ela se foi e fiquei imaginando o quão gostosa era e o que não poderia fazer com aquilo tudo de mulher.

Ainda estava pensando quando ela voltou, com um copo de whisky na mão e, sem me olhar, seguiu reto pelo corredor. Fiquei puto! Mas voltei a admirá-la. Nessa última passagem pude perceber que um decote bem generoso destacava peitos maravilhosos, médios e duros. Um tesão de mulher que além de muito gostosa ainda tinha um rosto lindo, sério e muito sedutor. Ciente de que a coisa não estava boa naquela noite fiquei com ela na cabeça e decidi ir buscar o meu Black Label, mas, antes que saísse de meu estratégico lugar ela voltou. De longe a vi. Vinha sedutora e atraindo todos os demais olhares, desfilava como uma safada sabendo que todos os homens e algumas mulheres ali a desejavam, mas sua imponência reduzia drasticamente os homens capazes de se aventurar.

Assim que se aproximou, me coloquei a sua frente e disse:

– Segura seu copo pois você vai perder o chão com o beijo que vou te dar!

Ela não resistiu, amoleceu, sem deixar o copo balançar me deixou sentir um tesão ao encostar naquele corpo durinho e preparado para ser todinho chupado. Foi um beijo quente e demorado, que nos fez esquecer onde estávamos… Ela entrou no jogo e não mais queria terminar aquilo.

A coloquei no mesmo lugar em que estava, apoiada no parapeito e a intensidade e sincronia faziam com que ficássemos grudados. Ela sentia aos poucos meu pau crescendo e percebia que eu o movimentava para que ela sentisse meu tesão. Desgrudei daquela boca macia e gostosa e a puxei pelo braço, ela não questionou, apenas veio. .. Fomos até o carro e lá emendei outro beijo, mas já com as mãos em ação. Apertava aquela bunda durinha e logo notei que ela usava uma calcinha bem pequena, sexy. Desci e comecei a chupar seu pescoço, o que a fazia se contorcer de desejo. Ela tentou me segurar, mas sua vontade também dizia para que eu não parasse. Enquanto eu a beijava, sua mão começou a alisar meu pau com bastante vontade. Logo abriu meu zíper… Comecei a mamar em seus peitinhos morenos e com bicos bem escuros, uma delícia. Ela começou a gemer com aquilo e me afastou, trocando de posição comigo.

Ainda com os peitinhos pra fora, no meio do estacionamento ela agachou e começou a chupar meu pau. Tentou engoli-lo, mas não percebeu que a maior parte ainda estava pra dentro. Assim, alternava bocadas e lambidas bem gostosas, e quase me fez gozar quando engatou um boquete bem rápido e forte, uma delícia de movimentação combinada com uma boca macia. Quase gozando, a fiz parar e a coloquei no capô do carro, deitada e coma as pernas abertas. Aquela calcinha me deixou ainda mais louco, mas tive que a colocar de lado. Queria muito sentir o gosto daquela boceta. Assim, cai de boca já enfiando a língua naquela xoxota gostosa. Era deliciosa de tão quente, completamente depilada. Era gordinha com pequeníssimos lábios que pareciam ferver de tesão, assim como as gemidas dela indicavam. Minha cabeça foi travada entre suas pernas e era capaz de sentir suas coxas tremerem, no entanto, a puxei de volta e a coloquei de bruços no carro. Aquela bundinha durinha e redondinha parecia me convidar para fodê-la. Dessa vez, arranquei sua calcinha e dei umas leves lambidas em seu cuzinho. Gostoso, apertado e aparentemente intocado. Logo encaixei meu pau em sua boceta e, vagarosamente, consegui senti-lo deslizar totalmente para aquela xana gostosa. Ela segurava em meus braços enquanto eu puxava sua cintura com bastante força, para que me deixasse coloca-lo inteiro. Ela gostava, ela rebolava e queria tudo, queria que cutucasse lá no fundo, mesmo que não entrasse inteiro. Era possível ver em seus olhos fechados o tesão que exalava e o prazer que a consumia. Eu delirava com aquilo e, quando achei que tudo ia seguir par ao final ela me empurrou e, com sua mão direita, colocou meu pau em seu cuzinho… Enfiei-o com dificuldade, mas entrou. Entrou apertado e ela logo gritou. A única coisa que ouvi dizer foi:

– Mete com força que eu estou quase gozando.

E assim foi, bastaram menos que 10 cutucadas para que ela estourasse de prazer e suas pernas amolecessem ao ponto de ter de segurá-la. Uma delícia… Tive que terminar na punheta, pois a gata teve dificuldade para se recuperar. Então ela disse foi:

– Leve-me para o motel, pois quero agora só fazer amor com você, estou apaixonada sem mesmo saber seu nome!

  • Avaliação: 90%
  • Postado por: Zé Carioca
  • Visitas: 3694
  • Data: 27/06/2013
  • Duração:
  • Categorias: Lésbicas