Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

O tarado observador

O tarado observador

Sou noiva há 2 anos.Eu e meu noivo não gostamos da rotina. Inventamos coisas novas na nossa relação para quebrarmos a monotonia e manter o tesão de nossa relação. Usualmente inventamos novas posições, gravamos nós dois fazendo sexo, mas meu maior desejo era trepar com ele e que alguém nos assistisse fazendo amor.

Assisti isso em um filme pornô chamado Shortbus (clique no link e veja crítica do filme) e fiquei super excitada em ver a cena do bar, aonde vários casais iam fazer amor, enquanto outros trocavam de casais ou apenas assistiam os outros. Queria ver a cara daqueles velhos tarados morrendo de inveja enquanto meu noivo trepava comigo loucamente

Bom, tudo que nós almejamos, parece força do destino, acontece.Uma vez decidimos ir a um hotel, coincidentemente já havia trabalhado lá.O recepcionista que nos atendeu era um cara que era louco por mim; claro que nunca dei mole para ele, afinal era um cara horrível, mas era o cara tarado que eu sonhara em me observar fazendo sexo.

Fomos ao quarto, eu e meu noivo, bebemos umas cervejas, ficamos um pouco embriagados. As conseqüências da embriaguez que normalmente libera o nosso verdadeiro “eu” e nossos desejos mais íntimos, foram liberados por nós, num fogo insaciável. Começamos a nos despir, tirei a camisa dele, mostrando o seu peitoral bem definido. Ele começou a desabotoar minha camisa, enquanto esfregava se esfregava no meu rabo enorme.

Olhei pela porta e observei a porta entreaberta.Reparei que era aquele recepcionista tarado estava do outro lado nos observando. Eu adorei aquilo.Fiquei mais exibida do que o de costume e deixei o recepcionista louco de inveja. Tirei as calças do meu noivo e ele violentamente também tirou a minha.

Ele sentou na cama e fiquei de quatro chupando o p… dele, em uma posição que o recepcionista pudesse observar. Rebolava vagarosamente, enquanto me deliciava com meu noivo. Sabia que essas horas o p… do recepcionista já deveria estar duro e fiquei louca com estes pensamentos pornográficos. Chupei meu noivo até ele gozar mas aquilo não me saciou.

Enfiei meus peitos na sua cara e sentei nele, rebolando sem parar para que ele ficasse duro novamente e começar a sacanagem de novo . Ele ficou deitado enquanto eu rebolava na sua rola. Por cima, metia violentamente na sua rola. Ainda pedi a ele “ mete o dedo no meu grelhinho, para eu gozar mais rápido!”

Sabia que o recepcionista ainda estava lá, pois percebi no escuro um pequeno feixe de luz que vinha do corredor. Meu noivo estava muito bêbado para reparar nisso. Pedi para que ele ficasse sentado e meti os meus seios enormes na boca dele enquanto me socava dentro dele para gozar. Ador ficar e gozar desse jeito. Gritei no momento do orgasmo! A sensação foi ótima.

Comecei a relaxar, pois havia acabado de gozar. Ele me virou, eu agora estava com o rosto em direção para a porta, e o recepcionista espião poderia observar a cara de tarada que fazia na hora do sexo. Meu noivo me pediu para ficar de quatro, e disse bem baixinho no meu ouvido-“agora vou te rasgar, sua vadia”! E começou a comer meu rabo ferozmente!

Eu gritava de dor, prazer e tesão.Ele ficou doido com isso, e começou a meter mais forte.Gritava como louca, a sensação de violência era deliciosa. Nessas horas s calça daquele recepcionista deveria estar molhada e com certeza seu p… estaria para fora de tanto tesão. Fiquei de joelho na cama, ele atrás de mim, mordendo meu pescoço e massageando meus seios, até eles ficarem durinhos.

“Olhe pra mim, que seios fartos! Ele com o dedo em mim e a outra mão nos meus seios. Olhe pra mim e veja como sou vadia, eu sei que você queria estar aqui, seu recepcionista intruso!”-pensei comigo mesmo. A sensação de estar sendo vigiada me deixou mais safada ainda. Coloquei meu noivo para deitar com a cabeça no pé da cama e enfiei meu sexo na cara dele.Sorria para porta e o recepcionista, claro, sabia que eu sabia que estava sendo vigiada.

Era um sorriso de extremo prazer… Olhava sorrateiramente a porta entre aberta, enquanto meu noivo engolia me engolia e eu rebolava na boca dele. Ele me lambia todinha, enfiava a língua lá no fundo e eu gemia alto de prazer. Começou a me chupar feito um animal, a me morder,até que não aguentei e gozei novamente.

Aquela noite havia sido muito excitante para mim. Descansei um pouco na cama com as pernas abertas depois daquela chupada maravilhosa. Pensei comigo mesma:” olhe pra mim, toda arreganhada enquanto descanso, seu intruso”. Estava propositalmente virada na direção da porta.

Dormimos um pouco e quando fomos pagar a conta, percebi o olhar de tarado do recepcionista, satisfeito pelo filme pornô gratuito que havia acabado de presenciar. Enquanto meu noivo passava o cartão na maquina de débito, ele me olhava com olhos caídos e com a boca entre aberta. Com certeza estava pensando: ”Você sabia, sua vadia! Obrigado por ter feito eu gozar essa noite, sua vagabunda!” Fomos embora e deixamos o recepcionista tarado com seus pensamentos obscenos.

  • Avaliação: 90%
  • Postado por: Zé Carioca
  • Visitas: 1068
  • Data: 05/07/2013
  • Categorias: Contos