Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Peguei o namorado da minha prima

Peguei o namorado da minha prima

olá, esse é meu primeiro conto. me chamo isabela, tenho 21 anos e nessa epoca do conto eu tinha 17. sou muito gostosa, branca, morena, olhos castanhos claros, peitos médios e uma bunda durinha e irresistivel. bom, esse conto é real e aconteceu comigo mesmo.

bom, era verão e eu havia combinado de passar minhas férias na casa da minha prima no interior de sp. como combinado, eu fui. chegando lá, vi que a n era bem uma casa e quase uma mansão. meus tios viajaram e só voltariam no final das férias, então tinhamos muuuito tempo pra fazer festas e etc. foi dificil para mim se acostumar com os primeiros dias, pois ela chamou seu namorado e uns amigos dele pra ficar conosco e eu me senti meio desconfortavel com a presença de 6 gatos na casa comigo.

certo dia, eu me arrumei pra ficar na piscina com eles e escolhi um biquini meio curto. todos os olhares ficaram voltados pra mim, principalmente o do namorado da minha prima.

passando esse dia, no dia seguinte a noite eu pude perceber um barulho estranho e fui ver o que era. a luz da sala estava acesa e eu pude ver do andar de cima, minha prima e seu namorado transando. ele fudia ela com muita vontade, e ela gemia alto quase como se fosse desmaiar. eu fiquei com uma tesão enorme a partir daquele dia.

uma semana depois, eu fui me masturbar no banheiro e deixei meio aberta. nisso, um dos amigos do namorado da minha prima me viu e entrou no banheiro quase me matando de susto e disse que queria me fuder todinha. eu fiquei sem graça, mas estava morrendo de tesão. dai ele tirou a pica dele pra fora que devia medir uns 19cm. eu fiquei loca, me ajoelhei e começei a chupar bem gostoso. ele gemia alto e pouco depois ele gozou. eu engoli todo aquele gozo e fiquei cheia de tesão e queria q ele metesse aquela pica gostosa em mim logo, porem além bateu na porta do quarto e nos arrumamos rapido e fingimos q nada aconteceu. dias depois eu e o beto (amigo do namorado da minha prima q eu chupei) fomos tentando ter uma transa, mas nunca rolava pelo fato de ter gente em casa e alguem sempre atrapalhar.

passou-se os dias e num sabado a tarde, minha prima saiu e foi com o beto fazer compras no mercado. o namorado dela (igor) n foi pq tava com dor de cabeça da festa da noite passada. os amigos já haviam ido embora e só ficamos os dois em casa. eu liguei a tv e coloquei em um canal porno, pensei q daquele dia n passaria pra ter uma boa transa com alguém. o filme estava realmente exitante, então eu abaixei meu shorts e tirei a calcinha e comecei a me masturbar loucamente. até q começei a gemer muito alto e tirei minha blusa e sutia, ficando nuinha. apertava meus seios com uma mãe com a outra me masturbava como uma cachorrinha no cio.

foi quando ouvi o barulho das escadas e igor apareceu na minha frente com cara de safado. ele disse \’\’um.. amei sua xotinha depilada, posso chupar ela?\’\’ eu fiz que sim com a cabeça e ele se abaixou começando a chupar minha xana. eu fiquei completamente enloquecida, nunca vi alguém chupar tão gostoso quando ele. ele gritava alto pedindo pra que eu gozasse e eu resistia, até q finalmente gozei e gozei muuuuito mesmo. foi quando ele disse \’\’quer fazer igual ao filme é??\’\’ e eu fiz que sim com carinha de santa. ele mordeu os labios e ficou nu, tirando sua pica de uns 21cm pra fora. ele pediu pra que eu ficasse de quatro e eu fiquei, colocou a camisinha e assim começou a penetrar em mim. primeiro ele penetrou normalmente, em seguida forte como eu nunca havia sentido. eu gemia tão alto e ele penetrava mais do que forte. até q se rendeu cansado. nos trocamos rapido e logo depois beto e minha prima chegaram.

depois daquele dia, tivemos outras transas juntos naquele mesmo verão sem minha prima saber. depois daquele verão ele e minha prima terminaram e eu nunca mais o vi.