Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Tirando o cabeço do meu cuzinho apertadinho

Tirando o cabeço do meu cuzinho apertadinho

Olá meu nome é Paulo sou casado tenho 26 anos, sou fã de contos eróticos e vivo fantasiano em ver outro comer minha mulher e as vezes outro me comer mas , faltava coragem porque tesão tinha, meu cú piscava só de ficar lendo os contos, mas essas piscadas iriam ser correspondidas , eu jogo futebol e o meu time joga em vários lugares diferentes,em um desses jogos fomos jogar em um bairro da zona oeste do rio, chegando lá o nosso horário tinha sido remarcado para o ultimo, 2 horas, era verão um sou de rachar, o campo só tinha sombra na barraca atrás da trave e o vestiário era lá na outra trave do campo sendo assim ninguém queria ficar no vestiário , logo começou o jogo e um homem que ficava torcendo igual um maluco na beira do campo me chamou a atenção, perguntei o para o cara que era do outro time e morava lá quem era a quele doido, ele me disse que era um maluco meio doidinho que tinha lá, ata respondi. No segundo tempo não aguentei o sou e pedi para sai , não tinha ninguém na beira do campo, só os treinadores lá na barraca, fui direto para o vestiário tomar um banho, chegando lá o cara que estava torcendo na beira do campo estava lá, tomando banho , ele estava com o pau duro de baixo do chuveiro, eu pensei porra atrapalhei a punheta do cara, eu meio sem graça fique de cabeça baixa tirando a roupa, mas na quela curiosidade né, olhei disfarçadamente e ele ainda estava de pau duro, ele tinha um pau bonito reto e a cabeça vermelha ficava para fora, fiquei pelado mas só tinha dois chuveiros, pensei vou ficar pelado do lado da quele cara com o pau duro, que se foda esta um calor do caralho, entrei comesse i me em saboar e ele não saia dali, eu muito sem graça ficava olhando para parede, ai para quebrar aquele clima falei para ele, tomou viagra e sorri ele me respondeu , não , e porque eu to olhando para sua bundinha, fiquei todo sem graça e respondi meio sem graça esta maluco vc gosta de bunda de homem, ele falou, tanto faz, tem muito tempo que eu não como uma bundinha, eu gelei me deu um frio na barriga olhei pela janela do vestiário para ver se não tinha ninguém vindo, pois iriam me suar só de mi ver com ele ali, mas as únicas pessoas que tinha estavam lá do outro lado. Olhei para ele e ele estava olhando para minha bunda, eu estava com medo mas querendo que acontecesse, sem falar mas nada virei de costas para ele e comecei a passar o sabão na bunda num ato típico de mulher que quer ser comida mas não quer da o braço a torcer, sem eu esperar ele encostou o pau na minha bunda, travei subiu um frio pela barriga, não tive reação nem uma fiquei congelado, ele vendo que eu não reagi começou a esfregar o pau na minha bunda deslizava fácil com a minha bunda cheia de sabão, ai ele começou a tentar se encachar em mim, ele meio desengonçado ficava forçando a cabeça batia na minha portinha e saia e eu meio que nervoso não facilitava também, quando a cabeça dele batia na minha portinha pedindo passagem eu dava uma piscada, ele forçou ate que eu senti ele botando o dedinho e marcando o meu buraquinho ai ele botou a cabecinha certinho na porta, senti a cabeça dele latejando e parecia que já estava babando, ele só deu uma forçadinha e a cabeça entro, um murmurei de dor ele sentiu que entrou e forçou mas, eu gemi, parecia que não tinha mas para onde meu anel alargar e estava rasgando, eu tentei tirar ai ele me agarrou como um cachorro agarra uma cadela, parecia mesmo que ele estava muito tempo sem meter, ele começou a socar sem pena eu murmurava de dor, o pau dele era grande e eu sentia ele todo dentro de mim, batia la dentro e voltava , ele socava tão rápido que eu já não estava sentido meu anel estava dormente, ai ele me jogou na parede e começou a socar mas forte eu senti que ele iria goza, ele começou a gemer e dar umas socadas firmes que chegava me levantar ele botava e forçava me deixando na ponta do pé, nessa hora eu não aguentei e comecei a falar ai ai esta doendo ai com aquela voz quase chorando, ai ele deu um gemido forte pegou na minha cintura forçou o pau todo dentro ate me tirar do chão eu dei aquele grito baixinho a e senti ele gozando ele foi tirando o pau de vaga rinho parecia que não tinha fim, ele tirou o pau e falou que gostoso, eu sem falar nada, me banhei rápido e sai, ele já tinha saído, peguei minha moto e fui embora antes do jogo acabar, em casa fui direto para o banheiro ver o estrago, olhei no espelho e meu cú parecia que não tinha pregas estava liso e ardendo ainda tinha porra dentro eu forcei e começou a sai quanto mais eu forçava saia mas, parecia q ele tinha gozado um litro e eu fiquei brincando com a porra dele que saia quentinha a inda e aliviava o meu cú ardido. Doeu muito mas sempre que eu lembro eu fico de pau duro e vira e meche eu toco punheta pensando nessa aventura. E isso ai, e não foi mentira realmente aconteceu.

  • Avaliação: 95%
  • Postado por: Zé Carioca
  • Visitas: 2108
  • Data: 05/07/2013
  • Categorias: Contos