Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Peguei minha sogra safada

Peguei minha sogra safada

Minha sogra tem 54 anos, um corpo divino, professora de natação e hidroginástica, formada em educação física, casada com um advogado bem de vida, mas com uma saúde muito frágil após um acidente de carro que o deixou tetraplégico e impotente, já faz cinco anos desde do acidente, apesar de todo esforço de Talita, nome da minha sogra, ela sentia muito falta da sua vida sexual ativa, durante este período conseguiu se manter fiel, foi quando no seu local de trabalho foi contratado um professor de natação, o Roberto, que participou da Olimpíada de 2004, representando Portugal, o tipo físico dele chamava atenção, loiro, olhos azuis, cabelos longos, corpo malhado (tanquinho), dois metros de altura e 86 kg.

Quando os olhos de Roberto deslumbrou, Talita ficou encantado com sua beleza, foi apresentado a ela em reunião de professores, conversaram um pouco e o encantamento só aumentou, na pauta ficou resolvido um jantar dançante para comemorar o início do ano e das atividades na escolas, momento de confraternização.

No dia marcado todos os professores estavam presentes no evento, na escolha das mesas coincidentemente Talita e Roberto ficaram na mesma mesa, conversaram, beberam e se divertiram bastante. Em certo momento, Roberto convidou Talita para dançar uma música lenta, começaram a dançar e não teve como a Talita não sentir o bilau do Roberto, já que ele tinha um bilau de 22cm com 9,0 cm de raio muito grosso, apesar de todo o respeito de Roberto o seu encantamento por Talita deixava seu bilau a meia bomba que era o suficiente para ser percebido por qualquer mulher, o conjunto continuo com uma série de música lenta, e cada vez mais Roberto a apertava mais e era aceito este comportamento por parte de Talita, certamente pela carência que se encontrava, foi quando começou a sentir sua gruta de amor ficar molhadinha, muito molhadinha, ficou assustada já que só existiu um homem em sua vida até aquele momento, seu marido. Do mesmo modo o bilau de Roberto estava duro como uma rocha.

Com medo Talita pediu para voltar à mesa, o que foi em seguida. No final da festa começou uma festa torrencial, Talita resolveu ir embora, foi quando Roberto perguntou se ela podia deixá-lo no hotel, já que seu apartamento alugado ainda não estava pronto, Talita falou que não teria problema.

No caminho quando Talita dirigia Roberto colocou sua mão na coxa de Talita que imediatamente estremeceu, mas não a tirou, com isto Roberto começou alisar e apalpar aquelas coxas, chegando ao hotel convidou Talita para subir e tomar uma saideira, Talita a principio falou não, Roberto insistiu e Talita acabou aceitando dizendo que seria um só, subiram ao apartamento de Roberto que era uma suíte no último andar, chegando lá começaram a tomar os drinks, um, mais um, mais outro, ficaram ambos altos, foi quando Roberto ligou o som e começou a tocar um cd de músicas românticas, começaram a dançar bem apertadinhos e logo em seguida começaram a beijar muito e muito, sem perceberem foram para cama e continuaram o amasso geral, foi quando a mão de Roberto começou agir e percorrer o corpo de Talita, que queria resistir, mas o desejo era maior, foi quando Roberto começou a tirar a roupa de Talita, neste momento ela percebeu o perigo que estava ocorrendo, mas não conseguia forças para parar, e a delicadeza dos movimentos realizados por Roberto ajudava a sua ação.

Quando Roberto vislumbrou os seios da Talita verificou como eram lindos, pareciam duas peras, bem duros ainda, já que não teve filhos, Roberto conseguiu tirar todo o vestido de Talita, começou a passar os dedos em cima da calcinha e não aguentando mais, retirou com os dentes a calcinha e começou beijar a gruta de amor de Talita que neste momento encontrava-se totalmente molhada, Roberto começou lamber aquela gruta com todo carinho do mundo, Talita não conseguiu controlar-se mais e gozou fortemente na boca de Roberto que absorvia tudo e pedia para ela gozar mais e mais, depois dessa felicidade Talita resolveu retribuir ao Roberto e começou a tirar sua roupa,quando ele encontrava-se nú começou beijar todo o seu corpo, chegando ao seu bilau começou massageando delicadamente admirando sua pujança, falando para o Roberto que estava admirado pelo tamanho e grossura do mesmo, Roberto agradeceu e pediu que ela beijasse ele, ela começou beijando e tentou colocar na boca, a principio teve dificuldade de se adaptar ao tamanho, mas a vontade era grande que conseguiu colocar ele todo em sua boca chupando como fosse o sorvete mais gostoso do mundo, Roberto não aguentando gozou como nunca na boca de Talita que não deixou cair nenhuma gota daquele leite maravilhoso.

Relaxaram um pouco tomando champanhe e depois começaram novamente, o bilau do Roberto logo ficou no ponto de novo e ele começou a lamber a gruta da Talita, quando sentiu que tinha chegado o momento começou introduzindo de uma forma carinhosa e bem devagar, pois apesar da lubrificação da Talita o bilau do Roberto tem um tamanho de respeito, e o que quer é dar prazer a Talita, aos poucos foi entrando tudo, ate que não restava nada, ai começou tirar e colocar tudo, Talita gritava de prazer não conseguia mais se controlar e avisou ao parceiro que ia gozar e Roberto incentivou a gozar totalmente e foi o que ela fez, parecendo que estava mijando, tal a intensidade do gozo e ao mesmo tempo Roberto também gozou intensamente.

Novamente relaxaram co Champanhe, resolveram tomar um banho e após voltaram para cama e começaram novamente os amassos, Robero queria a bundinha deliciosa da Talita, começou alisando a mesma e abrindo a fenda passando o dedo e verificou que o anel rosado estava piscando muito, Talita sabia do desejo de Roberto, ela praticava sexo anal com o marido com certa frequência mais o bilau dele é bem menor do que o do Roberto, tinha medo de dor, Roberto percebeu que ela estava tensa e perguntou a razão, então ela falou, sei que você quer minha bundinha, mas estou com um medo danado, o seu bilau é muito grande e não tenho nenhuma sensibilidade para dor, pronto falei, Roberto então falou que seria carinhoso ao extremo e não faria nada que ela não queira, entao Talita falou está bem vamos tentar, no fundo eu também quero, Roberto começou beijando aquele anel rosado e depois colocou sua língua dentro daquele botão e ambos se sentiram no céu, como foi gostozo, logo depois passou um lubrificante do lado de fora e do lado dentro, com o dedinho menor para alargar um pouquinho o anel, depois colocou mais um dedo e outro dedo, sentindo que tinha chegado o momento colocou lubrificante no anelzinho e em seu bilau, pediu que a Talita ficasse de quatro e colocou a cabeça no anel, forçou um pouco do mesmo modo que ela empurrou um pouco, mas não esta sendo fácil a introdução devido ao tamanho e a grossura, então Talita tomou uma decisão empurrou com toda força e quando a cabeça entrou deu um grande berro, Roberto deixou ela acostumar e aos poucos foi introduzindo devagarzinho até que as bolas encostaram na bunda da Talita.

Deu um tempo para acostumar e começou a tirar e colocar tudo, Talita estava deslumbrada com a sensação aquele bilau preenchendo totalmente seu anelzinho e ela contraindo apertando tentando colocá-lo para fora uma sensação maravilhosa que nunca tinha experimentado e viu que estava vindo uma quentura tão boa que percebeu que estava iniciando a gozar pelo cú pela primeira vez na vida, da mesma forma Roberto estava sentindo o mesmo nunca tinha sentido nada igual nesta vida e quando Talita anunciou que o gozo estava vindo Roberto acelerou e ambos gozaram ao mesmo tempo, Roberto gozou como nunca tinha gozado antes na vida a quantidade de porra que expeliu inundou o anel de Talita, ambos exaustos ao extremo tiraram uma soneca, de manha Roberto acordou primeiro e solicitou um café de manha de rei e rainha, e foi tomar um banho, quando Talita acordou verificou que aquilo tudo não foi um sonho e verificou a mesa posta, recebeu um beijo carinhoso de Roberto uma botão de rosa azul.

Tomaram o café da manhã e se despediram falando que precisavam conversar com calma, que dariam um tempo para pensar no ocorrido.