Porno Gratis – Filmes Porno Brasileiros, Videos de Sexo Nacional, Sexo Amador, Videos Porno. - Porno Carioca. Videos Porno, Videos de Sexo, Xvideos, Filmes XXX, Sexo Amador, Porno, Fotos Amadoras, Porno Gratis, Contos Eróticos.
Home » Contos »

Sodomizada e castigada no trabalho

Sodomizada e castigada no trabalho

Olá, eu trabalho em uma firma onde a maioria dos funcionários são mulheres, la tem uma mulher de nome Mirian, morena clara, cabelos lisos e longos, corpo legal mas nada demais, muito metida e arrogante, noiva ha 5 anos. sempre a cumprimentava mas quase nunca ela respondia. O tempo foi passando e eu fui reparando que ela realmente fresca, quando o assunto era sexo ela saia de perto, fazia cara de nojo e td mais, Certo dia, resolvi almoçar junto a ela e tentar puxar assunto, tentar falar sobre sexo pra ver qual seria sua reação, ela me disse claramente que nao gostava de falar sobre e apenas o fazia com o noivo. Fiquei muito irritado com sua recusa, mas nada fiz, os dias foram passando e eu nao a tirava da cabeça, me tornei obsessivo por ela, até q resolvi segui-la por uns dia q pegar sua rotina, percebi q ela sempre fazia o mesmo caminho na volta para casa, nisso resolvi q na próxima 6º feira eu iria aborda-la oferecer carona, seriam 3 dias de ansiedade, mas q logo passaram, no almoço da 6 feira cheguei perto puxei assunto, comentei q iria para o bairro próximo ao dela, ela fez que não ouviu mas senti q ela reagiu ao meu comentário, dando o horario da saida esperei ela sair do vestiario e a ofereci a carona, ela de pronto recusou, sai na sua frente e diquei esperando por ela no meio do caminho, qdo a avistei deixei q passasse do ponto onde estava e fui por trás falando oi, ela tomou um susto mas n teve reação alguma, a peguei pelo braço e falei se gritar ou fazer qqr coisa que nao seja me obedecer você vai apanhar muito, ela só remungou baixo mas nada fez, nisso a fiz entrar em meu carro, coloquei uma venda em seus olhos, dirigi até um motel próximo, a fiz descer, a joguei de bruços na cama, mandei q tirasse a roupa ficando apenas de calcinha e soutien, pude ver q o corpo era realmente legal, bem gostosinha, a fiz ficar de joelhos no chão por uns 10 minutos sem qqr movimento e/ou barulho para que aumentasse sua tensão e medo, ela apenas perguntou por 2x oque eu queria com ela e oque faria com ela, que deveriam estar esperando por ela, nao respondi, passados mais 5 minutos cheguei próximo e mandei q abrisse bem a boca e introduzi meu pau em sua boca, ela fez menção de morder levou um tava forte no rosto, falei q na proxima não seria apenas um tapa, ela choramingou, começou a chupar, sem jeito, mandei enfiar ele inteiro na boca, chupar até as bolas, ela aos poucos foi pegando o jeito, mandei q ficasse de 4 e andasse pelo quarto, como uma boa cadela, ela quis reclamar mas logo levou um tapa na bunda e outro na cara. Coloquei prendadores nos bicos dos peitos, ela começou a chorar e reclamar, levou outros 2 tapas no rosto, mandei q ficasse de 4 na beirada da cama empinando a bunda, quando cheguei perto pude notar q sua buceta estava muito molhada, passei a mao, ela se retraiu mas gemeu baixo, enfiei 2 dedos de uma só vez, ela gemeu, fiz movimento de entra e sai ela automaticamente começou ar embolar e gemer, tirei os dedos e fui chupar sua buceta, ela simplesmente ejaculou na minha boca, virei seu rosto e dei outros 3 tapas q a fizeram cair, pois ela nao deveria ter gozado sem minha ordem ainda mais na minha boca. Nisso a virei novamente e enfiei de uma só vez no cuzinho, apertado, enfiei por uns 5 minutos violentamente, ela chorava e urrava de dor, mas gozou umas 3 vezes durante o sexo anal, falei que de agora em diante ela deveria me obedecer e iria me servir toda vez que eu assim quisesse, ela apenas respondeu sim senhor. A mandei se vestir e ir embora, mas que na 2 feira a guria com uma calcinha minuscula a menor que tivesse que ela teria uma nova lição de ser ser submissa.